Torres Verdes


Projetos de empreendimentos que priorizam os chamados ‘jardins verticais’ se espalham pelo mundo. Muitos deles, inclusive, transformam os edifícios em verdadeiros bosques urbanos, com áreas verdes inseridas em cada andar, em cada apartamento.
Separamos aqui cinco projetos recentes onde este conceito é aplicado. Alguns já estão prontos, outros em construção ou em fase final de projeto. Em comum, o desejo de levar mais ar puro e vegetação à selva de pedra das grandes cidades globais. Acompanhe.


01. Bosco Verticale, Boeri Studio (Milão, Itália). São duas torres já entregues com 113 apartamentos no total, envoltas em 14 mil plantas e 800 árvores. Conta com sistema de reuso de água da chuva para a irrigação de todas as áreas verdes e células de energia solar no topo do prédio. 

02. One Central Park, Ateliers Jean Nouvel (Sidney, Austrália). Com duas torres, uma delas com 116 metros de altura, ele é reconhecido como o mais alto jardim vertical do mundo já construído. São 563 apartamentos, todos em comunhão com 250 espécies de plantas australianas. Graças a elas, a temperatura de cada unidade é mais amena. Há ainda um painel com refletores para iluminar as áreas no chão que ficaram sombreadas pelos edifícios.

03. Clearpoint Residencies, Milroy Perera Associates (Colombo, Sri Lanka). São 46 andares de apartamentos protegidos por uma capa de vegetação que diminui a incidência de luz, purifica o ar e reduz a temperatura das habitações. Um sistema interno irriga as plantas, sem a necessidade dos moradores precisarem fazê-lo. Deve ficar pronto em 2016.

04. Diamond Lotus, Vo Trong Nghia Architects (Ho Chi Min City, Vietnam). Em construção, as três torres de apartamentos de 22 andares cada estão conectadas no topo por uma extensa ponte, transformada em um imenso jardim plano. Para as varandas, foi escolhido o bambu, planta mais resistente ao calor que faz no país e um ótimo filtro de luz também.
 
05. The Hills at Vallco, Rafael Vignoly (Califórnia, EUA). O projeto do arquiteto uruguaio prevê a construção de um imenso complexo multiuso recoberto por um jardim de 30 mil acres de terra. A área contará com trilha de 6km para exercícios, áreas de recreação e até videiras! Ainda sem data para construção, o projeto tem custo previsto de  US$ 3 bilhões.