Arquiteto Alejandro Aravena


Alejandro Aravena é o primeiro arquiteto chileno a receber um Prêmio Pritzker. Elogiado por reviver o engajamento social na Arquitetura, o diretor executivo do escritório Elemental provou a capacidade do arquiteto em resolver assuntos globais através de um portfólio diversificado de projetos que exemplificam a contribuição de Aravena ao campo arquitetônico.

Seus projetos discorrem sobre duas perspectivas distintas: uma sobre suas inovações na habitação social, amplamente elogiada, e outra sobre seus impressionantes edifícios para as universidades e municípios, embora mais convencionais no âmbito de aplicação.

Aravena, projeta individualmente ou no Elemental. Ele geralmente apresenta seu projeto como soluções para equações e, que usualmente, explicam relações volumétricas. Através do seu processo interrogatório,  ele vai do programa para a constituição de outras possibilidades de habitação.

Segundo Tom Pritzker, presidente da Fundação Hyatt, "Aravena foi pioneiro em uma prática colaborativa que produz obras poderosas de arquitetura e também aborda os principais desafios do século 21. Seu trabalho construído dá oportunidade econômica para os mais necessitados, atenua os efeitos dos desastres naturais, reduz o consumo de energia e fornece um espaço público acolhedor. Inovador e inspirador, ele mostra como a arquitetura pode melhorar a vida das pessoas".

Entre as obras de destaque do arquiteto estão os prédios ecoeficientes da Universidade Católica do Chile, em Santiago, como o Centro de Inovação - Anacleto Angelini (2014), as Torres Siamesas (2005), projetos de habitação social, como os de Iquique, no Chile (2004), Universidade St. Edward (2008) em Austin, Texas, nos Estados Unidos, entre outros - veja mais na galeria.